Objetivos

Nos últimos anos, Los Caminos de Santiago tornou-se uma ferramenta poderosa para o desenvolvimento territorial, com base no aprimoramento de um patrimônio cultural único, tanto natural quanto intangível.

As demandas do público e dos usuários em torno do Camino incentivaram a criação de serviços e produtos inovadores que, de empresas e entidades locais, gerem novas oportunidades nas áreas rurais em termos de emprego, economia, pesquisa e transferência de conhecimento .

Avançar é proposto nesta primeira edição, para os profissionais públicos já envolvidos de alguma forma na gestão das estradas e que precisam de novas ferramentas e conhecimentos, tendo em vista a complexidade de sua gestão e os novos regulamentos e políticas públicas que afetam para a gestão das estradas.

O principal objetivo é treinar especialistas na gestão do território nos arredores das Estradas de Santiago e, por extensão, em itinerários culturais ou "rotas patrimoniais" que contribuam para complementar as estruturas econômicas tradicionais, em favor do desenvolvimento territorial, da dinamização de conservação rural e paisagística.

Programa

Avançar propõe uma metodologia de integração, baseada nas preocupações ou interesses dos alunos, que é apoiada por treinamento especializado e específico, que é transferido para o campo em contato com os agentes que operam nele, o que será então contrastado com os mediadores responsáveis ​​por sua divulgação e que apresenta o resultado final do trabalho dos participantes com o apoio da faculdade e diretores da oficina e projetos e ações específicas. Esta metodologia é estruturada em torno de cinco fases:

  • Formulação Propositiva: Apresentação pelos participantes de uma proposta ou ideia do projeto que lhes dará direito ao registro, de acordo com a qualidade, viabilidade e interesse do mesmo.
  • Treinamento intensivo: sessões teóricas orientadas para apresentar os valores a serem considerados no território histórico das estradas e que compõem como paisagem cultural e uma "paisagem viva".
  • Trabalho de campo: Realização do Caminho, combinando a realização de estágios a pé pela manhã com a celebração de aulas, mesas redondas e oficinas com os agentes presentes no território à tarde.
  • Treinamento estratégico: Novo dia de sessões de treinamento relacionadas à dinamização de estradas e seus produtos, que permitem aos participantes terminarem moldando sua proposta e discutem-nas nas salas de aula.
  • Formulação do projeto: Após um período de trabalho supervisionado, são elaboradas as propostas finais, que terminará com a apresentação e discussão do trabalho realizado e sua avaliação.

Os projetos resultantes serão editados juntos. A Fundação Juana de Vega colaborará no desenvolvimento daqueles que são de maior interesse para a revalorização das áreas rurais.

Caminho Inglés

O estudo de caso nesta primeira edição do Routing será o English Way. Ao longo de 7 dias, iremos pela rota que os peregrinos seguiram tradicionalmente de outros pontos da Europa Atlântica, chegaram ao mar às nossas costas.

 

O Caminho Inglês tem duas alternativas na Galiza, a variante que parte de Ferrol (118 km) e a variante que começa a partir de A Corunha (74 km), conectando ambas as rotas na cidade de Bruma. Esta estrada combina áreas urbanas e rurais, o que permitirá que os participantes tenham uma visão global dos problemas e restrições na gestão das estradas.

Nos últimos anos, esta rota foi objeto de intenso trabalho de condicionamento e promoção, a rota que experimentou um maior crescimento proporcional no número de peregrinos registrados.

Contato

Fundación Juana de Vega
Rúa Salvador Allende nº 92
C.P.: 15176 San Pedro de Nós - Oleiros
A Coruña - España
TEL: (+34) 981 654 637
FAX: (+34) 981 652 095

Para mais informações e registro: